Início Jornalismo Notícias O fracasso no mundo corporativo: como lidar e encontrar formas de superar

O fracasso no mundo corporativo: como lidar e encontrar formas de superar

62
0
Foto: Divulgação/AMCHAM

A Câmara Americana de Comércio (AMCHAM) realizou na quarta-feira, dia 26 de agosto, a 2ª edição do CEO at Home, debate virtual, ao vivo, com um executivo de uma grande organização, sobre como o fracasso pode ajudar no crescimento e as transformações no consumo. A realização deste encontro nasceu na necessidade de trocas de ideias na área empresarial que ocorriam no CEO Fórum presencial, evento anual já tradicional na agenda da Amcham.

Artur Motta, Coordenador de Produtos & Serviços da Amcham Porto Alegre, fez toda a apresentação do painel em que o assunto foi abordado. Centenas de inscritos interagiram por meio de perguntas enviadas através do canal.

Luciana Rodrigues, CEO da Grey Brasil, foi a mediadora do bate-papo. Em sua manchete inicial, o tema central do encontro já foi exposto aos participantes e inscritos. “Receber o fracasso de braços abertos é benéfico”, disse. Para ela, “o fracasso pode transformar para uma melhor vida das pessoas”.

O evento contou com a participação de Frank Pflaumer, VP de Comunicação e Marketing da Nestlé.

Como o fracasso pode ser a chave da mudança para o sucesso

Para o VP de Comunicação e Marketing da Nestlé, Frank Pflaumer, o fracasso é um dos maiores medos no mundo corporativo. O outro é o feedback. “Fracassar ou receber algum feedback que não seja o desejável, traz incômodo. Mas fracassar faz parte do crescimento, acontece com chefes, colegas de trabalho e demais colaboradores”, disse. Frank afirmou que “se não fracassarmos, ou a gente não tentou algo novo ou não agiu”.

Mas como os fracassos, os sucessos também chegam. É o caso do nosso convidado. Trabalhar com pressão de resultados e com negócios que precisam ter boas consequências é parte da vida profissional.

Vivemos uma economia de atenção onde a concorrência vai muito além da categoria a qual está inserida. Até o sono foi considerado competidor.

Novos rumos em tempos de pandemia

Aprofundando o assunto no negócio da empresa representada no nosso painel, a Nestlé foi impactada pela aceleração digital e está colhendo bons frutos. Frank enumerou algumas mudanças no comportamento da empresa e dos clientes. “A aceleração digital aconteceu para todos, de forma muito mais rápida do que ia ser feito. Cerca de 70% do planejamento foi deixado de lado e alterado. Deu trabalho a refação, mas melhoramos em vários aspectos”, afirmou. Lojas físicas próprias, lojas de outras marcas que compram produtos da Nestlé foram impactadas e fechadas devido à pandemia. A reabertura acontecerá, com cautela e aprendizado. “Nosso e-commerce representa hoje um número de vendas muito maior do que antes da crise. Ganhou relevância e estamos aprendendo essa nova fase em todas as frentes, sejam elas tecnológica, novos hábitos e uma melhor venda”.

Dentro das empresas sempre é notado o desenvolvimento das pessoas. Nos erros e nos acertos. Mas será que o fracasso redefinir prioridades nas organizações?

O erro é entendido como parte do processo natural das melhorias? Para Pflaumer, o fracasso faz parte da ideia de renovação nas empresas. “Não vamos premiar o fracasso, mas vamos aprender e rápido com ele. Esse é o ganho do erro. Se a gente se permitir arriscar e experimentar coisas novas, acabaremos errando em algum momento. Temos cerca de 30 mil colaboradores, é preciso fazer as pessoas se desafiarem, com alguns erros, mas em busca de inovações” ponderou.

Uma frase simboliza o entendimento do executivo da Nestlé. “Estar atento e aprender sempre, pois o fracasso de hoje, não significa o fracasso de amanhã”.

Para finalizar o encontro, Luciana Rodrigues citou uma frase que faz todo sentido. “Tudo se conecta lá na frente”. Entre erros e acertos, o resultado final é o somatório de tudo que foi feito, entre o sucesso e o fracasso.

A próxima edição do CEO at Home será no dia 29/09, e vai falar sobre as “Mudanças na Sociedade”.

Por Rodrigo Bussolin

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui