Início Jornalismo Notícias Setor de eventos se reúne com governador e apresenta sugestões de protocolos...

Setor de eventos se reúne com governador e apresenta sugestões de protocolos para retomada gradual das atividades

382
0
Foto: Jonatan Moerman/Unsplash/Ilustrativa

O grupo Live Marketing, criado no início da pandemia e que congrega mais de 300 empresas de eventos do Rio Grande do Sul, teve reunião com o governador Eduardo Leite nesta terça-feira. O grupo encaminhou sugestões de protocolos rígidos para que o Estado avalie a possibilidade de permitir uma retomada gradual das atividades do segmento.

O chamado Núcleo Central do grupo, representado nesta reunião pelos empresários Ana Leite, Eliana Azeredo, Roberto Rimoli, Rodrigo Machado e Vinícius Garcia, expôs ao governador, ao secretário de Planejamento e Gestão, Claudio Gastal, e ao diretor geral da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carlos Petrucci, todas as dificuldades enfrentadas pelo setor desde março. Com a paralisação total de eventos (como feiras, congressos, palestras), o segmento foi um dos mais atingidos pelos reflexos da pandemia.

“A reunião foi excelente. O governador nos recebeu de braços abertos, de forma propositiva. Ele já sabia o que estávamos propondo. A promessa é de que, realmente, a gente entre de forma gradual nos próximos protocolos, que é nossa proposta inicial”, comentou Ana Paula Leite, proprietária da Invento Evento e integrante do Live Marketing.

O grupo apresentou protocolos específicos para o setor de eventos. Será feito um tutorial para que todas as empresas tenham acesso às informações, com vídeo, um checklist para fiscalização dos espaços. “As empresas vão acabar sendo os fiscais para que todos os protocolos sejam seguidos”, destaca Ana.

Seguir protocolos não é algo novo para o setor de eventos, comenta a empresária. Agora, porém, os relacionados à pandemia seriam adicionados a todas as regras que costumeiramente o segmento já precisa seguir (como PPCI, ART, etc.). O objetivo é, com segurança, iniciar a retomada das atividades, sem que isso, ali na frente, signifique uma volta a restrições mais rígidas. Para feiras e congressos, por exemplo, os protocolos sugeridos pelo Live Marketing incluem teto de ocupação, percentuais de capacidade e distanciamento.  

O grupo estima que haja 500 mil trabalhadores, diretos e indiretos, ligados ao setor de eventos, em todas as categorias. Inclui-se, aí, carregadores, técnicos de som, recepcionistas, promotores, agentes de segurança, limpeza, copa, entre diversos outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui