Início Jornalismo Notícias Conforme o esperado, Porto Alegre segue na bandeira vermelha; mais nove regiões...

Conforme o esperado, Porto Alegre segue na bandeira vermelha; mais nove regiões tiveram piora na avaliação

138
0
Apenas cinco regiões devem estar na bandeira laranja a partir de terça-feira, segundo projeção do Estado (Imagem: Divulgação/Piratini)

O cenário de disseminação do coronavírus e da ocupação de leitos cresce no Estado. Na décima rodada preliminar do Distanciamento Controlado, o Rio Grande do Sul tem 15 regiões com risco alto, ou seja, estão na bandeira vermelha. Essas regiões representam 84,2% da população gaúcha (9.535.519 habitantes). Na rodada definitiva do mapa anterior, eram seis regiões em vermelho, equivalente a 52,9% da população (5,9 milhões de habitantes). As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira, 13.

Porto Alegre. Além da situação agravada pelos indicadores da macrorregião, o número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registrado nos últimos sete dias apresentou crescimento de 12% entre as duas semanas, passando de 227 para 254. Com isso, o indicador apresentou bandeira laranja. Porém, destaca-se que a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população ainda é elevada, refletindo na bandeira preta para o indicador de incidência na região.

Ainda, observa-se crescimento nas variáveis dos três indicadores de avanço da doença. O número de internados em UTI por SRAG no último dia variou de 225 para 264 entre as duas semanas. O indicador de internados em UTI confirmados para Covid-19 cresceu 24%, passando de 170 para 210. Por último, o indicador de internados em leitos clínicos Covid-19 variou de 219 para 356 – aumento expressivo de 63%.

O indicador que mede o Estágio da Evolução, resultante da razão entre ativos e recuperados apresentou piora, passando para avaliação de risco alto (vermelho). Com isso, observa-se que entre as últimas duas rodadas, o número de casos ativos na última semana passou de 842 para 1.451. O de Projeções de Óbitos e de hospitalizações na última semana em relação a 100 mil habitantes mantiveram-se em avaliação de risco máxima (preta).

Mais informações no portal do Governo do Estado.

Por Suzy Scarton, Secom RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui