Início Colunas OPINIÃO: Porto Alegre perdendo chances no transporte público

OPINIÃO: Porto Alegre perdendo chances no transporte público

541
1

Não há como o cidadão sentir-se também responsável pela cidade se ela não consegue lhe oferecer um transporte que o permita circular por ele com conforto, em um tempo adequado e pagando uma tarifa que caiba no seu bolso. A crise da última década do transporte urbano de Porto Alegre tem deixado claro que a capital gaúcha não tem conseguido atender a esta expectativa, nem mesmo com o inédito processo licitatório realizado na gestão José Fortunati.

Há uma constante perda de usuários – especialmente nos trajetos mais curtos – e um grande debate em torno das razões deste movimento. Desemprego, transporte por aplicativos, tarifa cara, falta de conforto. São muitas as razões apontadas, nem todas excludentes entre si. Mas que caminho temos para reverter este processo? O que me faria pegar um ônibus (e não um transporte individual) para ir de minha casa ao Centro?

A certeza de pontualidade e um preço menor certamente contribuiriam. Sem isto, torna-se mais adequada chamar um Uber, por exemplo. Só que com mais motoristas fazendo Uber nas ruas, serão mais carros circulando e mais tempo para o transporte coletivo cumprir seu trajeto. As recentes linhas exclusivas para ônibus são uma boa resposta para enfrentar este problema, mas não definitiva.

Curitiba tem modelo integrado e com cobradores nas paradas / Foto: Prefeitura de Curitiba

Quando viajamos pelo mundo, ficamos impressionados com inovações em transportes. Pode ser o Ligeirinho, de Curitiba; o Transmilênio, de Bogotá; ou os teleféricos, de Medellin. Isto para citar cidades semelhante à resistente Porto Alegre. Nossa capital foi uma das pioneiras nos corredores de ônibus nas gestões de Guilherme Vilella, nos anos 70. Mas de lá para cá repudiou quase todas as propostas que pudessem modernizar o sistema.

Dissemos não ao nosso Aeromóvel (que cumpriria papel auxiliar), dissemos não aos Portais da Cidade, dissemos não ao BRT (realidade em tantas cidades do país), nos perdemos na tentativa de implantar o Metrô e deixamos de cuidar do transporte por lotação, uma marca de Porto Alegre. A verdade é que seguimos agarrados a um modal que pode ser eficiente, mas não vem entregando ao cidadão o resultado que ele espera.

Já alertei aqui no BAM. Em um mês estaremos falando de aumento de tarifa. Cheio de críticas e de soluções definitivas de que basta isto ou aquilo para melhorar o transporte público de Porto Alegre. Pergunto é quando a cidade vai debater profundamente o assunto. Como vamos financiar nossa tarifa para que não pese cada vez mais sobre o trabalhador?

1 COMENTÁRIO

  1. Transporte é o caminho para o Desenvolvimento ! Mobilidade Urbana na Região Metropolitana sempre foi Atrasada e Cara Horários e eficiência só no Papel. Modernizar Aqui e Agora ! Chega de Enrolação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui