Início Jornalismo Campanha publicitária da prefeitura de Porto Alegre gera polêmica

Campanha publicitária da prefeitura de Porto Alegre gera polêmica

1063
3

Pouco tempo assistindo televisão, ouvindo rádio, lendo jornal (impresso e versão digital) ou navegando na internet basta para que você se depare com propagandas da Prefeitura de Porto Alegre. O volume alto de inserções chamou a atenção da população. Houve anúncios em veículos locais e nacionais, como O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Valor e mídia externa em Brasília.

O procurador Geraldo da Camino, do Ministério Público de Contas, pediu à Prefeitura informações detalhadas sobre a campanha que está sendo veiculada.

Na política, houve reação. O vereador Valter Nagelstein (MDB), base do governo Marchezan, disse que “a prefeitura de Porto Alegre errou na mão feio. Errar é humano, mas com dinheiro que faz falta na cidade? Propaganda na Folha de SP?”. O deputado estadual Dr. Thiago Duarte (DEM), partido que também é base do governo da Câmara, reforçou o coro das críticas: “Atrasou o 13° para ter mais dinheiro na PROPAGANDA? Pode isso? Isto não seria gestão temerária? Irresponsável?”.

Em grupos de whatsapp, o debate foi quente. De um lado, cidadãos cobrando transparência dos gastos e questionando a farta campanha. De outro, integrantes do governo justificando e explicando. “A Prefeitura cancelou o carnaval por não ter recursos. Mas para essa campanha milionária tem?”, questionou uma moradora de Porto Alegre.

No Twitter, o secretário de comunicação, Orestes de Andrade Jr., foi questionado sobre os valores gastos. A resposta ainda não foi dada. O secretário tem sido incisivo na comparação com governos passados. “Busque os anos anteriores e verá que vários governos investiram valores superiores. Com a óbvia correção da inflação. Na verdade, a gritaria desmedida se dá em razão do grande alcance da comunicação realizada, levando a milhares de pessoas um pouco do que foi feito por POA.”

Do twitter outras duas manifestações contribuem para o bom debate: “O melhor marketing que a prefeitura poderia fazer é arrumar de fato a cidade, e não apenas seu cartão postal para fazer self para restante do país, esse dinheiro URGE para outras carências gritantes da cidade!“. “O anúncio da prefeitura em jornais de fora do RS é ótimo para atrair investimentos.

De acordo com a previsão orçamentária aprovada pela Câmara de Vereadores, a prefeitura poderia gastar até R$ 35 milhões em publicidade no decorrer de 2019. Pelas informações e contas apresentadas por Orestes de Andrade Jr. nos grupos de whatsapp, R$ 20 milhões deverão ser gastos apenas depois da contratação das duas agências licitadas (Morya e Escala). Outros R$ 10 milhões já teriam sido gastos pela Prefeitura no primeiro semestre de 2019, mas o secretário não confirmou essa informação.

Em um dos grupos de whatsapp do Poa Inquieta, Orestes justificou os gastos atuais comparando com a gestão petista de anos atrás. “Na época do PT (16 anos), era uma farra. Valores sempre altíssimos e sem agência licitada. O gestor da hora escolhia a agência que queria trabalhar, sem qualquer concorrência pública.”

Uma avaliação real só poderá ser feita quando os dados forem apresentados de forma transparente. Por enquanto, há apenas uma guerra de versões e comparações com outros governos.

Este blog receberá da Prefeitura o valor de R$ 2.400,00 por ter veiculado, por uma semana, um banner da campanha do novo IPTU.

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu estranho a falta de transparência nos dados financeiros.
    O orçamento encaminhado pela prefeitura para a Câmara dos Vereadores dizia que haveria um déficit de 336,5 milhões em 2020.
    Mas em reportagem recente na Isto é Dinheiro disse que teria superávit de 47 milhões em 2020. Qual a verdade? Precisamos ser governados com responsabilidade.

  2. Sabendo que haverá déficit de 366mi, o ideal seria não torrar 10% deste valor em publicidade.
    A orla está linda, e os postos de saúde?
    E o sistema de assistência social de Porto Alegre? E os restaurantes populares?

  3. O problema é sair gastando em publicidade com uma vasta abrangência e amplitude de cobertura para um retorno muitíssimo arriscado… vai me dizer que trarão investimentos com essa campanha? Acho nada eficaz esse tipo de campanha… enquanto isso o funcionalismo com seu 13° atrasado, vales realimentação, férias ainda nada pago…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui