Início Jornalismo Pronto para trocar a carne pelo gafanhoto?

Pronto para trocar a carne pelo gafanhoto?

276
0

O futuro da comida é um dos maiores desafios que a humanidade enfrenta. A expectativa é que em 2050 sejamos 10 bilhões de pessoas vivendo em um planeta em constante ameaça ambiental. Não me passa pela cabeça trocar o filé ou a maminha por proteína vinda de insetos, mas esta é uma possibilidade, especialmente, diante do impacto da pecuária sobre o meio-ambiente.

Reportagem deste fim-de-semana do jornal O Globo aponta que hoje já são conhecidos cerca de 2 mil insetos comestíveis. Arnold van Huis, entomologista tropical da holandesa Universidade de Wageningen, destaca que “as vantagens são principalmente ambientais; se pensarmos nas emissões de gases do efeito estufa, no uso da água, nas consequências das mudanças climáticas”. Por onde começar, van Huis sugere pelo gafanhoto.  “São muito bons”, define.

Especialmente para nós, gaúchos, imaginar a vida sem carne bovina parece impensável. Nas famílias é possível ver pequenos conflitos quando alguém da nova geração declara-se vegano ou vegetariano. Mas o fato é que nossos meios de produção precisam avançar (e felizmente em muitas culturas vem avançando) para que possamos seguir comendo sem estranhar a comida. Confesso que espero não estar mais aqui na hora do Burger King lançar o seu Whopper Grasshopper.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui