Início Jornalismo Notícias Alerj decide soltar deputados presos pela Lava Jato

Alerj decide soltar deputados presos pela Lava Jato

911
0

Parece mentira, mas não é. Deputados estaduais do Rio de Janeiro – estado que enfrenta uma das mais graves crises éticas e financeiras da história – protagonizaram mais mais um triste episódio político nesta terça-feira (22).

Por 39 votos a 25, os parlamentares aprovaram o projeto de resolução para libertar André Corrêa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Luiz Martins (PDT), Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinicius Neskau (PTB). André Correa (DEM).

A votação na Alerj aconteceu por determinação da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia, que atendeu ao pedido das defesas dos deputados presos que argumentou que as assembleias estaduais têm o mesmo poder do Congresso de votar a libertação de parlamentares.

Em março, data da posse dos deputados (sim, março, diferente dos demais estados brasileiros) os cinco presos foram empossados deputados. Pela primeira vez na história da Alerj o livro de posse deixou o Parlamento. Apesar da posse, a partir de abril foi impedida por uma liminar.

Não é a primeira vez a Assembleia do Rio de Janeiro age nesse sentido. Na legislatura passada, os parlamentares também determinaram a soltura dos então deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do MDB.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui