Pular para o conteúdo principal

Como usar o chkdsk corretamente

Se você usa Windows, deve saber que o sistema possui uma ferramenta nativa de verificação de disco chamada chkdsk, que é o sucessor do famoso scandisk, da época do MS-DOS e dos Windows 95 e 98. Essa ferramenta detecta e corrige erros no sistema de arquivos do Windows e, também, setores defeituosos no disco rígido.



Mas quem inventou de utilizar este recurso com as opções /r e /f - como em chkdsk /f /r - deve ter ficado em apuros. Isso porque, ao usar essas opções, a verificação é realizada durante o boot e pode ficar travada em 10% ou em 11% durante muito tempo, inclusive dias, conforme é relatado em vários fóruns brasileiros e internacionais. Veja alguns exemplos:




Não sabemos o porquê disto acontecer, mas existe uma maneira alternativa de se utilizar o chkdsk sem correr esse risco.


Antes de começar, vale o comentário de que, nos dias de hoje, é desnecessário rodar chkdsk /f /r, pois o parâmetro /r "localiza setores ruins e recupera a informação legível" e, de acordo com a ajuda do MSDN, implica /f. Ou seja, quando você roda chkdsk /r, você já está rodando /f, de forma implícita.


Mas continuando, para usar o chkdsk da forma correta, você deve abrir um prompt de comando com privilégios de administrador e digitar apenas chkdsk. Isso irá somente verificar o seu disco rígido e não tomar quaisquer ações. Neste estágio, você já vai descobrir se há algum erro a ser corrigido ou não.


Caso a saída do comando aponte que existem erros a serem corrigidos, rode o comando chkdsk /scan, que vai fazer uma nova análise e marcar os erros encontrados para serem corrigidos no próximo boot.


Aí está o segredo: após rodar o /scan, não reinicie o computador e rode o comando chkdsk /spotfix, que é um novo parâmetro presente a partir do Windows 8 que "faz uma varredura priorizando os erros dos discos e não todos os arquivos contidos no disco". Este comando vai pedir para que você agende a correção para o próximo boot. Responda S, reinicie o computador e veja a correção ocorrer a uma velocidade fantástica!


Apenas para tirar a dúvida, rode o chkdsk mais uma vez, após o reboot, e verifique que não há mais erros a serem corrigidos.


Fontes:


Windows 8 - Corrigindo erros de disco com o CHKDSK


Tutorial: Repair disk errors - PROPER use of chkdsk

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como acessar configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

NOVO TUTORIAL: GUIA DEFINITIVO DAS CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS DO SAGEMCOM F@ST 2704N!
Atualização 23/01/2015: Alguns problemas apontados e descobertos nesse modem:
1. Alguns usuários relatam dificuldade em salvar alterações na configuração ADSL;
2. Não sei como acessar os logs do modem; mesmo habilitando, eles não aparecem;
3. Se você trocar o DNS do modem, ele voltará ao da Oi ao ser reiniciado;
4. Estou enfrentando alguns problemas sérios de lentidão. Não sei se isso é relacionado ao modem ou a algum dispositivo na minha rede interna.
-----
Os modens da marca Sagemcom estão se tornando muito populares no Brasil, não, quiçá, por sua qualidade, mas porque eles são os atuais queridinhos das operadoras: quando você assina um plano ADSL, geralmente a operadora envia um modem wireless para sua casa a fim de que você possa navegar sem precisar ter gastos extras com esse equipamento. É claro que os equipamentos fornecidos pelas operadoras são básicos, mas saciam as necessidades dos usuários comuns - …

O Guia Definitivo das configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

Há alguns meses, eu contei minha experiência com o Sagemcom F@st 2704N e tenho recebido diversos comentários sobre suas configurações avançadas. Agora que minhas aulas na faculdade estão acabando, resolvi reservar um tempinho para explorar melhor esse modem que, diga-se de passagem, é muito bom.