Pular para o conteúdo principal

Por que o bloqueio do WhatsApp não é bom para o software livre?

Mais uma vez, em poucos meses, o acesso ao serviço de mensagens instantâneas WhatsApp foi bloqueado em todo o país devido a uma ordem judicial. Embora muitos usuários avançados e ativistas de software livre possam estar nem aí ou, até, dando pulos de alegria pelo fato de esse serviço proprietário estar novamente indisponível, o fato é que o seu bloqueio prejudica a todos, inclusive quem luta contra ele.



Primeiro, é necessário ter um pouco de maturidade e entender que o WhatsApp é, hoje, o principal meio de comunicação do Brasil. A plataforma já é a responsável pela desativação de mais de 10 milhões de linhas de telefone móvel, algo impensável há poucos anos, se transformando em um símbolo da recente revolução digital.


Além disso, mais do que ser utilizada por adolescentes espinhentos para mandar nudes jogar conversa fora, o comunicador também é utilizado por várias empresas de todos os tamanhos para fazer negócios e reuniões. Desta forma, um bloqueio arbitrário como esse prejudica não apenas a diversão como, também, a economia inteira de nosso país.


Os ativistas de software livre devem estar comemorando o bloqueio pelo fato de o aplicativo ter seu código fechado, pertencer ao Facebook e armazenar (ainda que temporariamente) os conteúdos de nossas conversas em servidores privados localizados em território estrangeiro, No entanto, essa comemoração, se é que ela existe, está totalmente equivocada.


Primeiro: quando um bloqueio como esse ocorre, a maioria dos usuários corre em direção ao Telegram, que é livre (ao menos o cliente). Isso poderia ser um motivo de comemoração para o pessoal do SL, mas não é. Os usuários de WhatsApp não migram para o Telegram devido a uma forte e repentina crise de consciência, mas sim porque ele é uma alternativa que funciona, tanto que, após o término do bloqueio, a maioria dos usuários simplesmente esquece que ele existe e volta ao mensageiro verde.


Segundo: ao contrário do que querem alguns, o software livre não pode ser imposto de forma ditatorial. Obrigar as pessoas a usar software livre apenas vai fazê-las ter aversão ao software livre. O maior exemplo são as milhares de escolas com o Linux Educacional, que chega a enojar alunos e professores.


Por fim, a utilização de um mensageiro aberto ou fechado não elimina o risco de um eventual bloqueio, pois quem entende de redes sabe como permitir ou bloquear qualquer serviço que exista. O WhatsApp é proprietário, mas o Telegram é usado pelo Estado Islâmico.


Portanto, ao invés de comemorarmos o bloqueio do WhatsApp, vamos oferecer alternativas livres aos seus usuários e mostrar que estas são tão boas ou melhores que o mensageiro que eles estão acostumados a usar, trazendo-os para o lado livre da Força de livre e espontânea vontade, juntando-nos a eles pelo fim do bloqueio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como acessar configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

NOVO TUTORIAL: GUIA DEFINITIVO DAS CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS DO SAGEMCOM F@ST 2704N!
Atualização 23/01/2015: Alguns problemas apontados e descobertos nesse modem:
1. Alguns usuários relatam dificuldade em salvar alterações na configuração ADSL;
2. Não sei como acessar os logs do modem; mesmo habilitando, eles não aparecem;
3. Se você trocar o DNS do modem, ele voltará ao da Oi ao ser reiniciado;
4. Estou enfrentando alguns problemas sérios de lentidão. Não sei se isso é relacionado ao modem ou a algum dispositivo na minha rede interna.
-----
Os modens da marca Sagemcom estão se tornando muito populares no Brasil, não, quiçá, por sua qualidade, mas porque eles são os atuais queridinhos das operadoras: quando você assina um plano ADSL, geralmente a operadora envia um modem wireless para sua casa a fim de que você possa navegar sem precisar ter gastos extras com esse equipamento. É claro que os equipamentos fornecidos pelas operadoras são básicos, mas saciam as necessidades dos usuários comuns - …

O Guia Definitivo das configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

Há alguns meses, eu contei minha experiência com o Sagemcom F@st 2704N e tenho recebido diversos comentários sobre suas configurações avançadas. Agora que minhas aulas na faculdade estão acabando, resolvi reservar um tempinho para explorar melhor esse modem que, diga-se de passagem, é muito bom.