Pular para o conteúdo principal

A campanha "Um mundo sem Linux" está errada?

Fiquei pensando sobre esse assunto depois que um proeminente ativista do software livre nacional postou um texto em seu site convidando a comunidade a rejeitar a campanha A world without Linux, da Linux Foundation. Na cabeça dele, essa campanha tem por objetivo fazer os usuários se esquecerem do verdadeiro software livre. Ele convida as pessoas a rejeitarem veementemente não apenas essa campanha, mas também o nome Linux, referindo-se ao sistema operacional livre simplesmente como GNU.



Devo confessar que já havia ouvido falar dessa campanha, mas por pura falta de tempo, não tive oportunidade de assisti-la. A peça se resume em algumas animações curtas que mostram, de forma exagerada, como seria o mundo se o sistema Linux não existisse. Para dar alguns exemplos, se alguém quisesse saber o nome de uma música no meio da noite, esta pessoa, na visão da campanha, deveria pegar um carro e fazer sua pesquisa em uma biblioteca; se estivesse perdido em uma estrada, o motorista deveria consultar um mapa; os filmes teriam gráficos dignos da era de 8-bit, e por aí vai.


Está claro que o objetivo da campanha é mostrar o quanto o sistema Linux está presente em várias partes do nosso cotidiano, como em sites de buscas, redes sociais, ou até na indústria cinematográfica. A ideia é genial, mas a campanha peca quando considera que viveríamos como na década de 80 se o kernel não existisse.


A Linux Foundation desconsiderou completamente a existência de outros sistemas operacionais. Muito antes de existir o GNU, já havia o U*IX original. Dele, vieram derivações, como o Solaris, da Sun/Oracle, o HP-UX, da HP, o IRIX, da SGI, dentre muitos outros. Se o Linux não tivesse sido inventado, simplesmente outro sistema operacional teria tomado seu lugar nas funções que ele desempenha hoje. Tanto que o próprio Linus Torvalds teria declarado, certa vez, que se o BSD existisse em 1991, ele provavelmente não teria criado seu kernel.


A impressão que temos ao assistir aos vídeos é que houve uma espécie de "apocalipse zumbi" e o Linux simplesmente sumiu da face da Terra, sendo que as várias empresas que o utilizam foram incapazes de substituí-los, o que é claramente impossível devido à própria natureza livre/aberta do sistema.


Portanto, um mundo sem Linux seria um mundo totalmente igual ao nosso, com a diferença de que algum outro sistema estaria em seu lugar nas várias situações mostradas na campanha. Dependendo do sistema, talvez o custo de alguns serviços fosse um pouco mais elevado, mas nada que não pudesse ser amenizado pelas leis da Concorrência e do Mercado.

Comentários

  1. Exagero seu cara. A campanha é fantástica e deu pra sacar a intenção.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como acessar configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

NOVO TUTORIAL: GUIA DEFINITIVO DAS CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS DO SAGEMCOM F@ST 2704N!
Atualização 23/01/2015: Alguns problemas apontados e descobertos nesse modem:
1. Alguns usuários relatam dificuldade em salvar alterações na configuração ADSL;
2. Não sei como acessar os logs do modem; mesmo habilitando, eles não aparecem;
3. Se você trocar o DNS do modem, ele voltará ao da Oi ao ser reiniciado;
4. Estou enfrentando alguns problemas sérios de lentidão. Não sei se isso é relacionado ao modem ou a algum dispositivo na minha rede interna.
-----
Os modens da marca Sagemcom estão se tornando muito populares no Brasil, não, quiçá, por sua qualidade, mas porque eles são os atuais queridinhos das operadoras: quando você assina um plano ADSL, geralmente a operadora envia um modem wireless para sua casa a fim de que você possa navegar sem precisar ter gastos extras com esse equipamento. É claro que os equipamentos fornecidos pelas operadoras são básicos, mas saciam as necessidades dos usuários comuns - …

O Guia Definitivo das configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

Há alguns meses, eu contei minha experiência com o Sagemcom F@st 2704N e tenho recebido diversos comentários sobre suas configurações avançadas. Agora que minhas aulas na faculdade estão acabando, resolvi reservar um tempinho para explorar melhor esse modem que, diga-se de passagem, é muito bom.