Pular para o conteúdo principal

Mega Filmes HD e a hipocrisia do brasileiro

Há alguns dias, a Polícia Federal prendeu os responsáveis pelo site Mega Filmes HD e tirou o site do ar. O que se seguiu nas redes sociais foi um show de hipocrisia como nunca antes na História desse país ®. Em resumo, nossos jovens, o futuro da nação, achavam que a Polícia Federal estava errada em realizar a prisão e exigia a libertação dos administradores. O show de horrores contou até com a participação de um pretenso partido político, que registrou uma petição no Avaaz, em tom totalmente coloquial e sem qualquer argumentação relevante, exigindo a revogação da ação.



Esse tipo de incidente mostra que nosso país simplesmente não pode ser levado a sério. Primeiro, pela imensa legião de jovens (alienados) perguntando o que ia ser da vida deles sem as séries. Ora, se a maior preocupação dos jovens atuais é acompanhar uma série e não estudar, trabalhar ou produzir alguma coisa útil para a sociedade, não é necessário ser um gênio para descobrir que existe alguma coisa muito errada por aí. Percebe-se que os jovens não possuem qualquer preocupação com seu futuro e querem apenas gastar seus tempos com besteiras.


Outro argumento largamente repetido foi o de que a Polícia Federal deveria prender bandidos ao invés dos administradores do site, que só estavam trazendo "alegria" para a população, e que os órgãos policiais não prendiam os políticos corruptos. Ora, como ficou provado, os administradores lucravam cerca de 70 mil Reais mensalmente com a publicidade do site. Essa receita advinha de uma atividade ilegal e, muito provavelmente, não era declarada ao fisco nem eram recolhidos impostos sobre a mesma. Portanto, o argumento de que eles não são bandidos cai por terra. O mesmo pode ser dito em relação aos políticos, cuja investigação não compete à Polícia Federal, mas ao Conselho de Ética e ao STF. Além disso, esse argumento nada mais é do que uma falácia lógica Tu quoque, que tem por objetivo retirar a atenção do acusado, deslocando o foco para o acusador.


Na verdade, sites como esse sequer deveriam existir. A mera utilização dessas páginas prejudica o autor do conteúdo, que já recebe uma merreca pela exibição legal de seu trabalho, e nada quando se assiste sua obra dessa forma irregular. Existem vários artistas pequenos e não reconhecidos pela grande mídia que disponibilizam seus trabalhos gratuitamente na internet; existem várias obras disponíveis sob licenças livres ou Creative Commons. Mesmo assim, o povo prefere assistir ilegalmente as produções de quem tem uma gigantesca máquina de marketing por trás e não precisa de incentivo.


O que ficou claro nessa história é que o povo brasileiro é hipócrita. Somos capazes de sair às ruas para fazer protestos (inúteis) contra a corrupção, mas reclamamos quando a luta contra a corrupção afeta algo que nos traz vantagem. Se formos por esse argumento, veremos que os políticos também recebem vantagem por seus esquemas de corrupção e, logo, concluiremos que é melhor deixar tudo como está.


Como diz uma famosa frase, o político vem do povo; se o negócio está ruim, é sinal de que precisamos melhorar.

Comentários

  1. ao dizer que eles são bandidos sua ideia esta errada amigo
    bandido é o estado que rouba as pessoas atraves de impostos que não deveria ser obrigatorios mais são, a ideia de que o site so estava trazendo alegria para a população é totalmente valida pois ele estava sim e de forma gratuita para nos

    ResponderExcluir
  2. Esse Hayden tem uma visão deturpada do mundo... que país não se paga imposto? Eu posso roubar, pois eu fui roubado e passei a ter esse direito?! Quem não paga imposto não é bandido e sim herói?! Divulgar pirataria dá "alegria para a população", porque roubar as distribuidoras de filmes lhe dá satisfação pessoal? Vc odeia o Brasil por que os políticos são corruptos ou todos?

    ResponderExcluir
  3. É realmente, e digo como estudante, viver nessa sociedade sem a pirataria. Tomei a resolução há pouco tempo de não piratear. Pra mim ainda é difícil porque dependo do dinheiro dos meus pais para comprar as coisas, e eles nunca aceitariam pagar por algo que posso baixar. Como o que mais quero são joguinhos simples e baratos, não terei muita dificuldade com isso no futuro, mas na escola, muitas vezes, os professores exigem que pirateemos filmes, jogos, músicas para fazer trabalhos e passar de ano. Alguns chegam a dizer que "não podemos ser enganados com esse esse papo de que a gente prejudica alguém quando pirateia". Sinceramente, tomei essa decisão com muita dor no coração por causa da Igreja mas demorei muito pra perceber que realmente faz mal a pessoas honestas. Não sei porque é tão difícil de perceber isso, mas é.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns. Você é um exemplo a ser seguido.

    ResponderExcluir
  5. Esse é um paradoxo.
    Não se pode aprovar que uma dupla ganhe 70 mil reais distribuindo conteúdo sem a permissão do autor, mas também não se tem a opção de pagar por filmes pra ver em casa. Muitos sequer são disponibilizados legalmente/vendidos na internet.

    Existe o Netflix, mas não gosto da maioria do conteúdo. Arrisco dizer também que não gosto de 95% dos filmes novos. Cito um exemplo: Férias Frustradas(2015). Sâo muitas piadinhas sexuais e falta de conteúdo que demonstram o quanto os produtores passam por uma grave ausência de criatividade.
    O cinema não é mais o mesmo do século 20. Algo muito estranho aconteceu. Talvez seja em razão de outras vias de entretenimento como a internet que fez com que os cineastas produzam qualquer besteira. Não se vê mais uma preocupação com estilo próprio e com conteúdo. Além disso, se faz muitas refilmagens, como quem diz explicitamente: "É isso mesmo, não estou com nenhuma ideia e vou te entregar esse filme com uma nova roupa".

    Diante de tudo isso, da falta de expectativa de melhora e da impossibilidade de escolher legalmente filmes a dedo, resta o download por torrent. Não é o correto a fazer, mas não existe outra solução. Muito menos no Brasil onde cada um só pensa em si mesmo. Ninguém está preocupado em baixar impostos. Da mesma forma, um político não quer diminuir seu salário, mas sim aumentar.

    É muito fácil na teoria vc dizer: "Se vc quisesse, vc não baixaria".
    Na prática, a história é outra. Vc vai pensar no seu salário baixo, no mercado de trabalho de selva que vivemos(cada um pisando no pé do outro, equipes de RH despreparadas, empresas muito exigentes pedindo cursos e mais cursos, experiências e habilidades de super herói), vai pensar no quanto de conta vc paga, no quanto de imposto vc paga embutido em produtos etc. Vc percebe que ser mártir em terra de aproveitadores, não dá futuro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como acessar configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

NOVO TUTORIAL: GUIA DEFINITIVO DAS CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS DO SAGEMCOM F@ST 2704N!
Atualização 23/01/2015: Alguns problemas apontados e descobertos nesse modem:
1. Alguns usuários relatam dificuldade em salvar alterações na configuração ADSL;
2. Não sei como acessar os logs do modem; mesmo habilitando, eles não aparecem;
3. Se você trocar o DNS do modem, ele voltará ao da Oi ao ser reiniciado;
4. Estou enfrentando alguns problemas sérios de lentidão. Não sei se isso é relacionado ao modem ou a algum dispositivo na minha rede interna.
-----
Os modens da marca Sagemcom estão se tornando muito populares no Brasil, não, quiçá, por sua qualidade, mas porque eles são os atuais queridinhos das operadoras: quando você assina um plano ADSL, geralmente a operadora envia um modem wireless para sua casa a fim de que você possa navegar sem precisar ter gastos extras com esse equipamento. É claro que os equipamentos fornecidos pelas operadoras são básicos, mas saciam as necessidades dos usuários comuns - …

O Guia Definitivo das configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

Há alguns meses, eu contei minha experiência com o Sagemcom F@st 2704N e tenho recebido diversos comentários sobre suas configurações avançadas. Agora que minhas aulas na faculdade estão acabando, resolvi reservar um tempinho para explorar melhor esse modem que, diga-se de passagem, é muito bom.