Pular para o conteúdo principal

Como os usuários de software livre devem se posicionar a respeito do Uber?

Este artigo não representa mais minha visão sobre o software livre e está sendo mantido aqui apenas por razões históricas. Para minha visão atual, veja este artigo.


Nos últimos meses, a mídia vem destacando uma grande briga entre o serviço de transporte de passageiros Uber e os taxistas. Embora esse assunto esteja muito em voga, até agora não vi comentários sobre o tema na cena software livre nacional. Talvez porque os usuários de sistemas livres estejam bem acima desse tipo de discussão ou porque eles não tenham condições financeiras de contratar um ou outro serviço. De qualquer forma, fiz uma pesquisa e aqui estão minhas conclusões sobre como os usuários de software livre devem se posicionar a fim de serem coerentes com a filosofia GNU.



O assunto Uber desperta muitas polêmicas em todos os países por onde passa. De um lado, taxistas acusam o serviço de operar transportando passageiros sem licença e o fato de que seus motoristas não passam por cursos preparatórios. De outro, os defensores do Uber tiram o deles da reta dizendo que não são um serviço de táxi ou de passageiros, mas apenas uma conexão entre pessoas e motoristas particulares. Há ainda os almofadinhas de internet os quais dizem que o táxi deve se reinventar, sem apontar quaisquer meios de como fazer isso.


O que os taxistas não enxergam é que o Uber é um serviço que, a longo prazo, irá beneficiar a eles próprios. Introduzindo-se um concorrente nesse nicho de mercado monopolizado por força do Estado, o passageiro terá liberdade de escolha (ninguém quer acabar com o táxi, caso isso não tenha ficado claro ainda) e, para continuar no mercado, os taxistas terão de conseguir uma maior qualidade, seja em seu próprio serviço ou nos veículos que utilizam. Por outro lado, sempre há aqueles que acharão mais seguro usufruir de um serviço com um profissional que passou por alguma qualificação, o que pressupõe maiores qualidade e segurança. No final das contas, quem sai ganhando é o consumidor. Ambos podem coexistir pacificamente e um vai ajudando o próximo. É a coevolução.


No entanto, os usuários de software livre devem levar em conta, além desses fatores, a ética do serviço. Em sua página pessoal, Richard Stallman mantém uma lista de motivos de por que devemos evitar o Uber. Dentre eles, podemos destacar:




  • O software do Uber não é livre. Para utilizá-lo, você precisa instalar um software não livre em seu smartphone e obtê-lo através de outro software não livre, a Google Play Store.

  • Stallman acusa o Uber de exibir carros fantasma em seu mapa. Em entrevista ao Gizmodo, um funcionário da empresa disse que o mapa é apenas um "protetor de tela". Há evidências de que o problema teria sido corrigido.

  • O Uber registra onde você pegou a corrida e para onde você foi. Stallman diz que o governo dos EUA (e provavelmente dos outros países) podem usar essa informação contra você em um processo.

  • O aplicativo do Uber rastreia seus usuários e os seus contatos, mesmo quando eles não estão utilizando o serviço. Na China, eles também rastreiam seus motoristas e punem quem se aproxima de protestos.


Logo, apesar de a ideia do Uber ser maravilhosa para o mercado e para nossa liberdade de escolha, o próprio serviço Uber não é ético e, portanto, do ponto de vista da filosofia e da liberdade de software, devemos preferir usar o serviço de táxi onde ele estiver disponível. O ideal seria utilizar um serviço de transporte livre (não necessariamente gratuito), descentralizado e que respeite a privacidade de seus usuários.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como acessar configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

NOVO TUTORIAL: GUIA DEFINITIVO DAS CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS DO SAGEMCOM F@ST 2704N!
Atualização 23/01/2015: Alguns problemas apontados e descobertos nesse modem:
1. Alguns usuários relatam dificuldade em salvar alterações na configuração ADSL;
2. Não sei como acessar os logs do modem; mesmo habilitando, eles não aparecem;
3. Se você trocar o DNS do modem, ele voltará ao da Oi ao ser reiniciado;
4. Estou enfrentando alguns problemas sérios de lentidão. Não sei se isso é relacionado ao modem ou a algum dispositivo na minha rede interna.
-----
Os modens da marca Sagemcom estão se tornando muito populares no Brasil, não, quiçá, por sua qualidade, mas porque eles são os atuais queridinhos das operadoras: quando você assina um plano ADSL, geralmente a operadora envia um modem wireless para sua casa a fim de que você possa navegar sem precisar ter gastos extras com esse equipamento. É claro que os equipamentos fornecidos pelas operadoras são básicos, mas saciam as necessidades dos usuários comuns - …

O Guia Definitivo das configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

Há alguns meses, eu contei minha experiência com o Sagemcom F@st 2704N e tenho recebido diversos comentários sobre suas configurações avançadas. Agora que minhas aulas na faculdade estão acabando, resolvi reservar um tempinho para explorar melhor esse modem que, diga-se de passagem, é muito bom.