Pular para o conteúdo principal

Mais uma vez, me rendi à superioridade da linha de comandos!

Há algumas semanas, escrevi um post explicando que a utilização do GNU/Linux nada tinha a ver com a digitação de comandos ou com avançados conhecimentos de hardware. É claro que isso é verdade, mas hoje comprovei, mais uma vez, que a temida linha de comando é, muitas vezes, mais fácil do que a mais bela das interfaces gráficas.



Para resumir a história, eu recebi uma tarefa da orientadora da minha bolsa de filtrar alguns dados em uma planilha do Excel. Felizmente, o arquivo abriu sem maiores problemas no Calc e eu logo tratei de criar os autofiltros. Funcionou, mas não era isso que queríamos: eu desejava criar, em outra planilha, uma lista com os dados da planilha original que combinassem com o critério estabelecido.


Consegui contar o número de linhas que combinavam através da função CONT.SE, mas exibir as linhas desejadas foi uma grande dificuldade. Fiquei praticamente duas horas pesquisando e lendo sobre funções como PROCV, CORRESP e afins sem obter um resultado fácil e prático.


Enviei o arquivo com os filtros dizendo que era a primeira "tentativa". A orientadora respondeu de forma compreensível, mas eu fiquei pensando se não poderia haver outra forma mais fácil de fazer isso.


Quando eu estava prestes a desligar o notebook, repentinamente lembrei-me dos comandos grep e cut e imaginei se não haveria alguma maneira de combiná-los. Ao pesquisar no Google por grep e fields, cheguei a um post do unix.com (o qual não estou encontrando agora :( ) que mostrava como usar o awk para retornar todas as linhas de um arquivo csv que tivessem determinado valor em certo campo.


Com isso, exportei a planilha para o formato csv e rodei o comando. Funcionou. Rodei-o novamente redirecionando sua saída para um arquivo e, depois, repeti a operação com o redirecionador >> para o segundo parâmetro.


Moral da história: graças à linha de comando, consegui fazer algo que estava pesquisando há duas horas em menos de trinta segundos. Às vezes, é bom pensar fora da caixa e se despir de alguns preconceitos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como acessar configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

NOVO TUTORIAL: GUIA DEFINITIVO DAS CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS DO SAGEMCOM F@ST 2704N!
Atualização 23/01/2015: Alguns problemas apontados e descobertos nesse modem:
1. Alguns usuários relatam dificuldade em salvar alterações na configuração ADSL;
2. Não sei como acessar os logs do modem; mesmo habilitando, eles não aparecem;
3. Se você trocar o DNS do modem, ele voltará ao da Oi ao ser reiniciado;
4. Estou enfrentando alguns problemas sérios de lentidão. Não sei se isso é relacionado ao modem ou a algum dispositivo na minha rede interna.
-----
Os modens da marca Sagemcom estão se tornando muito populares no Brasil, não, quiçá, por sua qualidade, mas porque eles são os atuais queridinhos das operadoras: quando você assina um plano ADSL, geralmente a operadora envia um modem wireless para sua casa a fim de que você possa navegar sem precisar ter gastos extras com esse equipamento. É claro que os equipamentos fornecidos pelas operadoras são básicos, mas saciam as necessidades dos usuários comuns - …

O Guia Definitivo das configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

Há alguns meses, eu contei minha experiência com o Sagemcom F@st 2704N e tenho recebido diversos comentários sobre suas configurações avançadas. Agora que minhas aulas na faculdade estão acabando, resolvi reservar um tempinho para explorar melhor esse modem que, diga-se de passagem, é muito bom.