Pular para o conteúdo principal

Quantos usuários de Linux são necessários para trocar uma lâmpada?

Vejamos:



  • 1 para postar na lista de discussão que a lâmpada atual queimou;

  • 1 para sugerir que o usuário tente ligar a lâmpada via linha de comando e poste qualquer mensagem de erro que aparecer no console;

  • 1 para reclamar que o usuário que fez a última solicitação quebrou a thread;

  • 1 para perguntar qual será a nova lâmpada que eles vão instalar;

  • 1 para alertar que não devemos utilizar a palavra "queimada" para nos referir à lâmpada não funcional pois não houve combustão e que o correto seria dizer que o filamento da lâmpada foi rompido devido a um excesso de corrente elétrica;

  • 25 para sugerir a instalação de todos os tipos de lâmpadas existentes e imagináveis;

  • 1 noob para sugerir a instalação de uma lâmpada da Microsoft;

  • 250 para floodar a caixa de e-mail do noob;

  • 1 ex-usuário de Linux que ainda frequenta a lista para ficar antenado nas novidades para sugerir a instalação de uma iLâmpada da Apple, que tem um design descolado e inovador e que custa R$ 150,00;

  • 20 para dizerem que as iLâmpadas não são livres, são superfaturadas e que tem menos recursos do que uma lâmpada normal top de linha, que é 20 vezes mais barata;

  • 15 para sugerirem a instalação de uma lâmpada nacional;

  • 30 para dizerem que as lâmpadas nacionais são apenas remasterizações mal-feitas das lâmpadas estrangeiras e que não acrescentam nada de novo;

  • 23 para discutirem se a lâmpada deverá ser branca ou transparente;

  • 1 para dizer que lâmpada é coisa de winuser e que usuário de Linux não tem medo do escuro;

  • 1 para anunciar, finalmente, qual será a nova lâmpada a ser instalada;

  • 217 para reclamar da lâmpada escolhida e sugerirem outra;

  • meia dúzia para reclamarem que a lâmpada escolhida possui componentes proprietários e que deveria ser escolhida uma lâmpada totalmente livre;

  • 20 para dizerem que uma lâmpada totalmente livre não é compatível com o interruptor da casa;

  • a mesma meia dúzia anterior para sugerir que o interruptor seja trocado por outro compatível;

  • 1 para gritar: "PAREM DE DISCUTIR E TROQUEM LOGO ESSA LÂMPADA PELO AMOR DE DEUS!"

  • 350 para perguntarem ao usuário anterior de que deus ele está falando e se ele possui provas científicas que atestem a existência do mesmo;

  • 1 para dizer que não podemos confiar nas lâmpadas produzidas por corporações e que devemos utilizar lâmpadas feitas pela comunidade;

  • 1 para postar o link de download de um ODF que explica como construir a sua própria lâmpada do zero;

  • 14 para reclamarem do formato de arquivo do usuário anterior e pedirem para o mesmo reenviá-lo como txt ou LaTeX;

  • 5 para dizerem que não gostaram da decisão tomada e que vão criar um fork da instalação elétrica da casa e instalar uma lâmpada melhor;

  • 1 para postar uma série de comandos que devem ser digitados para trocar a lâmpada;

  • 1 para dizer que executou os comandos e obteve uma mensagem de erro;

  • 1 para avisar que os comandos devem ser digitados como root; e, finalmente:

  • o pai do usuário inicial que, enquanto todos discutiam, foi no armazém da esquina e comprou a lâmpada mais barata que viu pela frente.

Comentários

  1. Faltou citar os 5 usuários que dizem que a lâmpada queimada é um problema do upstream, e não da distribuição, e que um bug na lista de discussão dos desenvolvedores da lâmpada.

    ResponderExcluir
  2. E esqueceu do "técnico" que compraria a lâmpada, levaria na residência, trocaria a lâmpada e cobraria 50 reais. E deixaria o usuário feliz. :)

    ResponderExcluir
  3. Sem comentários...
    Apenas a realidade!
    hahahahaa
    #rimuito

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho uma resposta mais simples: nenhum usuário é necessário, pois uma lâmpada movida a Linux nunca queima!!

    ResponderExcluir
  5. Dando risada sozinho no serviço ... os outros comentários são pertinentes.

    ResponderExcluir
  6. #include

    ...
    module_register(&lamp);
    ...

    gcc: lamp_mod.c:312 warning: using `lamp` is deprecated, please try `light` instead

    ResponderExcluir
  7. Haha, sou eu:

    "•1 ex-usuário de Linux que ainda frequenta a lista para ficar antenado nas novidades para sugerir a instalação de uma iLâmpada da Apple, que tem um design descolado e inovador e que custa R$ 150,00;"

    ResponderExcluir
  8. Muito bom André! =)

    ResponderExcluir
  9. Mais absoluta realidade... Vendo dessa maneira é realmente hilário.. rs

    ResponderExcluir
  10. A lampada queimada é um problem de hardware, não de software xDDDDDDD

    ResponderExcluir
  11. Lâmpada de garrafa PET
    http://www.youtube.com/watch?v=kqJdLYhzbTo


    LOL

    ResponderExcluir
  12. É mesmo. Talvez em uma próxima versão xD.

    ResponderExcluir
  13. Hehehe, não sei o porquê de os comentários de outro post terem aparecido aqui... no entanto, por ironia do destino, ontem, logo após eu ter escrito isso, uma lâmpada aqui de casa queimou e eu voltei agora do mercado, onde comprei outra.

    Não podemos, porém, esquecer que, muito antes, já havia uma versão para FreeBSD da anedota: http://www.freebsd.org/doc/pt_BR.ISO8859-1/books/faq/funnies.html#CHANGING-LIGHTBULBS

    ResponderExcluir
  14. Danilo Luvizotto5 de abril de 2011 08:58

    Na verdade, quando o filamento se rompe, surge uma faísca entre as duas partes que em geral leva à combustão do filamento...

    ResponderExcluir
  15. - 1 para dizer que não podemos confiar nas lâmpadas produzidas por corporações e que devemos utilizar lâmpadas feitas pela comunidade;

    Esse aqui é o Stallman ! A cara dele ! :-)
    Muito bom o texto, parabéns.

    ResponderExcluir
  16. Na verdade eu tava pensando em outra pessoa, mas o Stallman também serve.

    ResponderExcluir
  17. Rodrigo Carvalho6 de abril de 2011 02:50

    É...

    E se a lâmpada fosse feita pela microsoft:
    - Cada vez que a ela queimasse, você teria que trocar a estrutura elétrica da sua casa também, pois a estrutura atual (onde a lâmpada antiga funcionava) já não comportaria as lâmpadas novas. E as velhas seriam descontinuadas, te deixando sem saída.
    - Com o passar do tempo, a lâmpada iria ficando mais fraca, aí você teria que tirar a lâmpada do bocal e colocá-la novamente para que ela ficasse brilhante
    - Quando você fosse ligá-la ia aparecer uma mensagem em modal perguntando se você realmente quer ligá-la pq para fazer isso
    - Ela provavelmente pararia de funcionar do nada (sem o filamento estar rompido)
    - Ela ficaria azul... aí você teria que desligá-la e ligá-la para que voltasse ao normal.
    - Você teria um tipo de lâmpada para uso profissional, outro para casa e outro onde você só poderia ligar apenas 3 ao mesmo tempo na sua casa
    ... estou com preguiça de pensar em mais coisas...

    :D

    ResponderExcluir
  18. +1 para lembrar que o nome correto é GNU/Lâmpada.

    ResponderExcluir
  19. ... (lâmpada Microsoft)

    - Ao instalar uma lâmpada Microsoft em sua casa, todas as demais queimariam, pois lâmpadas Microsoft sempre supõem ser a única lâmpada da casa
    - Ao instalar uma lâmpada não original, cada vez que você a acendesse, apareceria uma mensagem na frente do interruptor, avisando das grandes vantagens de se adquirir uma lâmpada Microsoft genuína
    - Essa lâmpada atrai muito mais insetos, vírus e vermes do ambiente, ficando em pouco mais de seis meses tão encardida com coisas grudadas nela tão firmemente, na prática impedindo que a luz dela seja vista, de forma que é melhor trocar por uma nova do que tentar limpar
    - Frequentemente a lâmpada pararia de responder aos comandos do interruptor, se recusando a desligar, precisando ser retirada do bocal e recolocada, ou desligar o disjuntor da casa
    - A cada semana você precisaria atualizar sua lâmpada para mantê-la segura, evitando execução de "níveis de corrente arbitrários", que poderiam danificar sua lâmpada, e até mesmo outros eletrodomésticos

    :D

    ResponderExcluir
  20. lâmpada Microsoft genuína, haha, essa foi boa.

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pela criatividade. Bem bolado.

    ResponderExcluir
  22. nenhum, pois essa lâmpada é uma ratoeira WINssss.... e usuários linux não se contaminam com idéias WINsdjksjkf..... criam as próprias soluções.

    ResponderExcluir
  23. Tens razão: eles constroem suas próprias lâmpadas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como acessar configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

NOVO TUTORIAL: GUIA DEFINITIVO DAS CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS DO SAGEMCOM F@ST 2704N!
Atualização 23/01/2015: Alguns problemas apontados e descobertos nesse modem:
1. Alguns usuários relatam dificuldade em salvar alterações na configuração ADSL;
2. Não sei como acessar os logs do modem; mesmo habilitando, eles não aparecem;
3. Se você trocar o DNS do modem, ele voltará ao da Oi ao ser reiniciado;
4. Estou enfrentando alguns problemas sérios de lentidão. Não sei se isso é relacionado ao modem ou a algum dispositivo na minha rede interna.
-----
Os modens da marca Sagemcom estão se tornando muito populares no Brasil, não, quiçá, por sua qualidade, mas porque eles são os atuais queridinhos das operadoras: quando você assina um plano ADSL, geralmente a operadora envia um modem wireless para sua casa a fim de que você possa navegar sem precisar ter gastos extras com esse equipamento. É claro que os equipamentos fornecidos pelas operadoras são básicos, mas saciam as necessidades dos usuários comuns - …

O Guia Definitivo das configurações avançadas no Sagemcom F@st 2704N

Há alguns meses, eu contei minha experiência com o Sagemcom F@st 2704N e tenho recebido diversos comentários sobre suas configurações avançadas. Agora que minhas aulas na faculdade estão acabando, resolvi reservar um tempinho para explorar melhor esse modem que, diga-se de passagem, é muito bom.